10 melhores apps para organizar seus roteiros de viagem (e até economizar!)

Nessa era onde todo mundo é super tecnológico e, que tal conhecer ou usar os apps para organizar seus roteiros de viagem e até economizar com eles?

No meu instagram @toindoatoaoficial, eu tenho compartilhado minhas dicas de planejamento de viagens…

E por aqui, achei bacana trazer esse artigo com 10 aplicativos para facilitar e melhorar sua experiência de viagens (e até economizar!). Tem memória no smartphone? Então taca-lhe pau carrinho

Hospedagem (e nesse tem economia!)

Gente, o custo de hospedagem chega a ser 30% dos nossos gastos com viagens, em geral. É muito dinheiro não? Ok, dependendo do seu estilo de viagem, essa dica não será útil, mas para a grande maioria, pode ser.

Couchsurfing – muitos já o conhecem e já usaram e outros só ouviram falar. Esse é o tipo da hospedagem em que você se cadastra como viajante e/ ou anfitrião e busca/ oferece hospedagem. O uso pode ser no app ou no próprio site deles.

Apesar do nome couch (sofá, em inglês), cada anfitrião oferta uma área da casa que tem disponível. Pode ser um sofá, uma cama sobrando, um canto em um saco de dormir. A parte boa? É GRÁTIS.

Os anfitriões têm a opção de ser verificados, pagando uma taxa, isso traz maior segurança para eles e para quem se hospeda.

person holding coin
Foto por maitree rimthong em Pexels.com

Aí eu te pergunto, você acha que só o fato de ser gratuito é que é vantagem? Em Dezembro/ 2018 me hospedei no apto de um amigo em Blumenau/ SC. Esse amigo é anfitrião no Couchsurfing e recebeu um pedido de um casal, para 1 noite.

Como uma amiga e eu estávamos lá, ele ficou meio receoso, mas lendo o perfil do rapaz, ficamos animadas e topamos. Pois bem, jantamos juntos, conversamos horas sobre viagens e coisas da vida, descobrimos muitas coisas juntos e no fim, foi uma ótima experiência.

No dia seguinte, fomos para nosso rolê e eles ficaram no apto, à vontade, quando chegamos, eles já tinham ido e deixaram tudo como encontraram. Achei muito bacana pela troca de experiências que hotéis não nos dão.

House Carers – Nesse, que apenas está disponível em inglês, os anfitriões trocam estadia por trabalhos em suas casas, enquanto eles estão fora. Por exemplo, você pode ser babá de algum animalzinho, cuidar do jardim, arrumar uma garagem, consertar alguma coisa, etc. Acho que serve muito bem para quem viaja com mais tempo e acaba podendo economizar demais com essa opção.

Fazendo o cadastro, você pode cadastrar seus locais de interesse e receber notificações quando algo novo surgir. Também tem a opção de se cadastrar como anfitrião e a versão paga, para ser verificado.

antique bills business cash
Foto por Pixabay em Pexels.com

Estou de olho em um para esse ano, numa cidade MEGA cara, porque eu não sou obrigada. Vamos ver, posto a experiência aqui se der certo.

HomeExchange ou GuesttoGuest (Troca Casa)

Como o nome já diz, são pessoas que trocam de casas por um período, uma espécie de intercâmbio. São 187 países e mais de 400 mil casa (uau!).

Ele funciona no mesmo estilo do AirBnb, você se cadastra e procura a casa dos seus sonhos, a diferença é que é uma troca, ou seja, fica mais difícil achar se não houver reciprocidade. Isso é muito bom para quem mora em locais bem turísticos e caros, logo, a casa vai ser muito procurada. Site em português.

Eu moro em Diadema né gente, vou trocar o que? HAHAHAHA

home real estate
Foto por Alturas Homes em Pexels.com

Trabalho

Imagina trocar trabalho por hospedagem em hostels, fazendas, etc? Pois é, apesar de parecer que você está trabalhando de graça, é importante lembrar que a economia com hospedagem vai te render inúmeras experiências incríveis, muita cultura, poderá aprender um novo ofício… Essa é a proposta do World Packers.

São tantas as ofertas que eu fico louca vendo tudo. Funciona como nos outros, você se cadastra, paga uma taxa anual de USD49 – tem muita gente que tem cupom de USD10 de desconto, mas eu ainda não tenho para oferecer.

O pagamento é no cartão de crédito e eles parcelam em até 3x. Você faz a solicitação de onde quer ficar e o que pode fazer dentre as atividades oferecidas e aguarda o anfitrião te aceitar (ou não). Importante o inglês para se comunicar com os anfitriões gringos.

photo of ride on tractor during sunset
Foto por Tabitha Mort em Pexels.com

Bacana no site que você pode salvar os seus favoritos para quando puder ir. Esse é outro na mira para esse ano, já salvei os meus favoritos! Site em português também.

Refeições/ Restaurantes

Além de apps que mostram o que tem ao seu redor, pelo gps, esses aqui vão um pouquinho além…

Dinneer – Ai esse app, que maravilhoso! O que pode ser melhor que ir almoçar uma verdadeira pasta italiana, em uma casa de família italiana, tendo acesso à cozinha, à mesa de jantar, aos anfitriões e possivelmente, fazendo uma amizade no final? Ou então, aproveitar uma bela comida indiana preparada por uma família indiana?

platter of foods
Foto por Chan Walrus em Pexels.com

Essa é a proposta dessa plataforma, que traz essa experiência muito mais “gourmet” do que qualquer restaurante badalado possa oferecer e além disso, com preços muito mais acessíveis.

Hoje eu toparia uma autêntica comida mexicana. No app, achei um em Quintana Roo no México e sairia por uns R$25/ pessoa. Bom, não? Para você ter ideia, achei até Vaca Atolada em Paris. Vai brincando!

Site em português. Experimentem!

Happy Cow – esse é para ajudar quem é vegetariano/ vegano a encontrar boa comida em qualquer lugar. Sabemos que em muitos lugares as opções são poucas, embora eu mesma vi que fora do Brasil, isso é bem normal. As maiores dificuldades acho que estão aqui mesmo, prova disso é que eu encontrei 300 opções em São Paulo e mais de 1000 em Londres.

appetizer bread culinary delicious
Foto por rawpixel.com em Pexels.com

Você cria sua conta, digita a cidade onde procura e voilà, pode ser feliz! Apenas em inglês.

Open Table – Esses app é para reservas em restaurantes. Dependendo da cidade e do lugar, vai ser bem útil, haja vista a alta procura pelos lugares da “moda”.

Ele mostra também a classificação de valores, se $ ou $$$$, por exemplo, e mostra quantas reservas foram feitas no local nos últimos dias. É perfeito para aquela programação que não pode falhar.

É agora que eu conheço o Locanda Verde, restaurante do ator Robert De Niro, em Manhattan. Mesa pra dois, please!

Passeios e afins

Vayable – Já ouviu falar? Vamos concordar que buscar diversão e passeios em agências pode até ser cômodo, mas é caro.

Nele, logado ou não, você consegue buscar as atrações por cidade e com valores. É muito bom para começar as comparações de preços e planejar bem os gastos, porque muitas vezes, só sabemos quanto as coisas vão custar quando chegamos no local.

Eu, por exemplo, já vi um tour pelo distrito de Wynwood, bairro das artes de rua de Miami, por USD 13. Com certeza, em uma agência, eu pagaria mais do que isso.

street art
Foto por Snapwire em Pexels.com

As atrações estão classificadas por tema e sim, tem aquelas que não valem a pena, como por exemplo, rafting no rio Juquitiba, em São Paulo, por cerca de R$ 400. Pelamor, não façam isso! Se informe bem antes de comprar.

Site em inglês e moeda dólar.

Viajar sozinho (a)?

Rent a local friend (Alugue um amigo) – sim, temos! Por isso que eu falo que sozinho só ficamos se quisermos mesmo. Essa plataforma é bem legal porque liga moradores à turistas/ viajantes. Você pode contratar alguém para ser seu guia e amigo.

Como assim, Thaise? Que solidão é essa? Sim, você está contratando uma pessoa que não vai te tratar com um cliente apenas, afinal, ela é uma pessoa comum, ganhando uma grana extra e te ajudando. Logo, vai rolar uma amizade sincera e sem interesses (ou com, aí você que sabe rs).

anchor couple fingers friends
Foto por Snapwire em Pexels.com

Sim, você precisa pagar, os valores aparecem nas fotos das pessoas conforme você faz as pesquisas. E também vale a máxima de que pode ou não valer a pena. Nunca se sabe!

No site, você tem a opção Google tradutor. Em Miami vou fazer a experiência e trago aqui também!

Mapas

Galileo Offline Maps – Imagina ficar perdido e sem internet em alguma ruela no Egito, igual os @pandaspelomundo? Rindo, de nervoso!

Então, faça esse favor para você hoje ainda e baixe esse app. Os mapas ficam salvos e podem ser usados em modo offline. Gente, isso salva vidas, é sério. Vai por mim, ninguém quer se perder, à noite, sozinha e em uma cidade desconhecida – palavra de quem já passou por isso e morreu, mas passa bem.

mountains nature arrow guide
Foto por Jens Johnsson em Pexels.com

Com esses apps, e claro que existem milhares de outros (e preciso trocar o celular cuja memória já eras!), suas viagens serão apenas inesquecíveis pelo lado bom. Ok, perrengue é bom, vai? Disse ninguém.

Ah, e como eu perdi a trilha do fim de semana, a praia e nem um cinema pra fingir que eu sou romântica eu vou hoje, deixo aí o chorinho, o 11º app para vocês:

Pack Point – atire a primeira pedra quem nunca arrumou uma mala de dois dias como se fosse ficar fora o mês todo? Marque aquela amiga nos comentários kkk

Bom, esse app ajuda na arrumação de malas. Sugiro que seja usado para se acostumar mesmo, um dia você pega o jeito e aí não vai mais nem querer usar malas, apenas mochilas e das menores. Nele você faz a lista do que precisa e organiza o que já está certo para suas bagagens.

É isso por hoje pessoal…

Esse artigo foi útil pra você? Me conte aí qual você não sabia que existia e qual não pode faltar no seu celular. Envie para alguém que pode aproveitar pelo menos um deles e faça sua parte na corrida dos 5000 seguidores para garantir o e-book de PLANEJAMENTO DE VIAGENS! HELP ME!

Tenham um ótimo fim de semana!

Bjs

Thaise

 

 

 

 

 

 

5 dicas para planejar as viagens em 2019

É, o ano nem acabou e já estamos planejando viagens (ou qualquer outra coisa) para 2019? Sim, já dizia um filósofo contemporâneo por aí “Não planeje vingança, planeje viagens”.

Nesse breve texto, vou compartilhar 5 dicas para você planejar suas próximas viagens da maneira mais fácil e barata possível. E vale para qualquer viagem, desde as de fim de semana até às sonhadas férias em Acapulco.

1 – Veja seu orçamento

Você já pensou em quanto gostaria de gastar antes de começar a pensar na viagem? Não? Além de te ajudar a decidir o local, por eliminação, ainda te poupa diversos gastos desnecessários ao longo dela. Estipule o montante que você vai utilizar e faça o possível para encaixar o “sonho” nele. Eu sugiro que sente pelo menos um dia só para fazer e curtir esse planejamento todo.

2 – Como escolher para onde ir?

Essa é a tarefa mais complicada – escolher o destino, especialmente se o orçamento está mais gordinho. Depois de ter decidido o orçamento da viagem, o ideal é você anotar os 5 lugares que você mais gostaria de ir – seja ousado, vá até à Lua. Se fizer uma lista com mais de cinco, pode ser que continue difícil. Depois, naquele buscador famoso, digite um a um e veja se a época desejada é boa para visitar o lugar. Elimine da lista os que já não se encaixam. Em seguida, busque saber quais têm o melhor custo x benefício, faça as pesquisas de passagem aérea e hospedagem para todos os locais e veja qual sai mais em conta para a data escolhida. Lembrando que, nem sempre a mais barata é a que agrada mais, vá de acordo com a sua prioridade + orçamento e seja feliz!

Quanto mais flexíveis forem suas datas, mais chances de conseguir melhores preços.

Onde buscar as passagens? Eu recomendo o Skyscanner e o Kayak, além do app Passagens Imperdíveis, para ficar de olho em promoções relâmpago.

Como juntar pontos Multiplus e viajar mais em 2019?

E as hospedagens? Gosto muito do Booking.com e do Trivago. E para quem vai em mais de duas pessoas, o AirBnb super compensa.

E lembre-se de sempre pesquisar na janela privativa.

3 – Como decidir a melhor época para viajar?

Isso é bem relativo, porque tem lugares para todas as épocas nesse mundo de meu Deus. Porém, é muito fácil conseguir passagens baratas mas, ao chegar ao destino, descobrir que era época de seca ou cheia, de tempestades ou furacões ou ainda, de quase nada funcionando.

Então, decida o destino e se há passeios específicos e procure saber se a época é apropriada para ver o que você deseja. Por exemplo: Salar de Uyuni com chuva? Vá no verão; ver Baleias na Bahia? vá entre Agosto e Novembro; Água nas lagoas dos Lençóis Maranhenses? Visite o site oficial do parque.

Eu descubro essas informações falando com pessoas que moram no local, entro em contato pelas redes sociais ou falo com quem já foi. Infalível! Nada mais frustrante do que visitar um lugar dos sonhos e não aproveitar.

4 – Descubra detalhes sobre o destino

Precisa tomar alguma vacina específica? Precisa de visto? E o seguro viagem? Qual moeda levar? O aeroporto ou rodoviária é longe da hospedagem? O traslado é necessário?

Esses são detalhes que costumamos deixar para a última hora, mas não deveríamos. É  tão bom ter tempo para fazer tudo, não é? Então verifique tudo isso no “dia do planejamento”. Sabemos que o custo de uma viagem não está apenas em passagens e hospedagem, logo, todas essas coisas podem te custar tempo e também, dinheiro.

5 – Como gastar menos ao chegar lá?

Se você, assim como eu, quer viajar mais de uma vez ao ano e de preferência, sempre sem gastar muito, algumas dicas são úteis:

Procure pelo Free Walking Tour no destino – são grupos de voluntários que saem com turistas para conhecer a cidade e sua história, caminhando. Todos são bem-vindos, e em geral, há tours em inglês e espanhol, no exterior, e em inglês e português, aqui no Brasil. Cada participante paga o que achar justo ao final do tour, sem obrigações.

Eu mesma já fiz em: São Paulo, Curitiba, Buenos Aires, Madrid, Londres, Paris, Cidade do Cabo, Amsterdã e muitas outras cidades que visitei tinham, mas eu acabei não aproveitando.

Fuja dos pontos turísticos: Claro que ninguém vai ao Rio e não vai ao Cristo (haha eu já fui mais de 10x e nunca subi, confesso!) ou à Paris e não quer ver a Torre Eiffel, claro. Mas, se você conversar bem com moradores locais, até mesmo nos hotéis, táxis e restaurantes, pode descobrir lugares lindos e exclusivos, muitas vezes, gratuitos.

Exemplos: Piscinas Naturais em Ilha Bela/ SP, o bairro boêmio de Montmartre, em Paris, Atins no Maranhão, Perobas no Rio Grande do Norte, pra falar de alguns que eu já fui.

Coma onde os moradores comem: se tem uma coisa que eu não aceito é sugestão de restaurante pra turista – ODEIO rs – além de caros, em geral, tem comida sem graça e estão sempre cheios. O brasileiro gasta, em média, 25% do orçamento da viagem só com comida, é muito! Por isso, é bom colocar isso no planejamento sim, principalmente, se você come como eu 🙂

Pergunta (a menos que você tenha muita grana e com certeza não estaria lendo esse post rs) para o recepcionista do hotel, para um morador, para o atendente do supermercado e você vai ver o que é comida boa e barata. Além disso, sempre é possível visitar aquele supermercado mara e fazer sua comidinha. Que tal?

Quando fiquei em Londres por um mês, em 2017, almocei e jantei muitas vezes a comida ou lanches do Supermercado Tesco. Eram comidinhas muito gostosas e super baratas – cheguei a pagar £2 por um sanduíche bem farto. Não tenha medo de procurar!

person writing on white book
Foto por rawpixel.com em Pexels.com

Bom, sei cada um tem seu estilo de viagem e eu apenas tentei mostrar um pouquinho de como eu faço. Tudo pode ser adaptado! Espero que tenha sido útil e que facilite as próximas viagens de vocês. Compartilhe com os seus amigos e bora viajar muito em 2019!

Vou deixar aqui os links dos sites que uso para minhas pesquisas:

Skyscannerhttps://www.skyscanner.com.br/

Kayakhttps://www.kayak.com.br/

Trivagohttps://www.trivago.com.br/

AirBnbhttps://www.airbnb.com.br/c/thaisec?currency=BRL – USE ESSE LINK E GANHE R$ 130 DE CRÉDITOS EM SUA PRIMEIRA RESERVA!

Booking.com  – https://www.booking.com/s/13_6/79d89ce9 – Nesse link você ganha R$40 de créditos na reserva e eu ganho também.

Quanto Custa Viajarhttps://quantocustaviajar.com/ – Nesse site, é possível fazer pesquisas de média de valores que você vai gastar por dia, em qualquer destino.

Seguros Promo – cotação e compra de seguros viagem – www.segurospromo.com.br/p/toindoatoa/parceiro – Comprando nesse link, eu recebo uma comissão que não altera em nada o valor que você paga ao final. Sempre posto no Instagram quando há descontos ou promoções, fique ligado!

Melhor Câmbio – cotação e compra de moeda – https://www.melhorcambio.com/

Se tiver perguntas ou dicas de como você costuma planejar, só deixar nos comentários abaixo, prometo ler e responder.

Bjos e bom ano novo para todos!

Thaise (@toindoatoaoficial)