Praias de Ubatuba: 7 praias (lindas!) em um dia

Oi gente… você já conhecem as praias de Ubatuba? Se você é de São Paulo, talvez sim. Localizada no litoral norte e famosa por suas praias desertas e de água verde ou transparente, é um dos melhores refúgios de natureza do estado.

368daa7f-1303-40a6-880b-6085137a2bde.jpg

Flora de Ubatuba. Foto da amiga Rafa Machida

O que todos concordam é que essa é a mais bela região do litoral paulista para encontrar praias lindas – são mais de 100 – e desertas, além de cachoeiras, trilhas e ilhas.  E certamente, é perfeita para quem vai surfar.

Pois hoje, vou compartilhar com vocês como foi esse dia inteiro conhecendo praias maravilhosas, andando e gastando pouco. Topam?

Trilha das 7 praias

“Thaise, nem me venha com trilha… eu não gosto!!” – AHA, aí que está a parte boa… seja de trilha ou seja de barco, TODO MUNDO vai poder conhecer e curtir esse paraíso.

IMG_9989.jpg

Vista constante na Trilha das 7 praias 

São cerca de 10 km de caminhada, de nível leve-moderado que acredito, qualquer pessoa em boas condições de saúde pode fazer.

Uma boa notícia é que podemos fazer a trilha na ida e voltar de barco ou até ir e voltar de barco, parando nas praias que mais interessar. Contudo, se estiver bem e puder escolher, vá de trilha, afinal, o conjunto da obra toda é incrível 😉

Vamos aos detalhes…

Preciso de guia para fazer a trilha?

Não!

Como assim? Logo eu, que sou sempre à favor de ir com guia, para ter mais segurança e informação?!

De acordo com tudo o que  eu pesquisei muito antes de ir e, depois de ler alguns artigos, inclusive esse que me ajudou muito, do blog Go Ubatuba – o mais completo que achei – me convenci de que não seria necessário.

IMG_9990.jpg

Não sei você, mas acho que caminhar ouvindo o mar é divino

Eu valorizo muito o trabalho dos guias, raramente eu deixo de contratar um, mas não vi a necessidade. Além disso, não gosto de gastar sabendo que não é algo obrigatório.

Informação de amiga aventureira: sempre que quiser fazer qualquer esporte de aventura e/ ou ecoturismo, vai encontrar informações sobre nível de dificuldade, exigência de guiamento, equipamentos específicos, etc. Pesquise sempre e não se preocupe!

Embora esteja acostumada com trilhas e ecoturismo, ter feito toda essa pesquisa,  me deu mais tranquilidade. Na dúvida, contrate  sem dó!

Prefiro ir de barco

Pode ficar tranquilo! Se você for na alta temporada, que vai de Novembro a Abril, pode ser interessante reservar um com alguma antecedência, especialmente para grupos. Ah, e os preços sobem bastante nessa época.

38CCBD29-E3FF-41A0-BB8F-29A13777D850.jpg

Nunca se esqueça! Respeite a natureza…

Se você for, como nós, na baixa temporada, fica mais fácil encontrar barqueiros disponíveis e mais baratos. Baixa temporada é vida, é quando os preços são justos e os lugares, mais vazios.

Por onde começar?

Seja de trilha ou de barco, são dois pontos iniciais – Praia da Fortaleza e Praia da Lagoinha.

67434ad1-8797-4b92-9be7-a8f8f182680a_easy-resize.com_.jpg

Coloque “Praia da Lagoinha” no GPS, entre no condomínio na mesma praia e estacione no canto esquerdo, o mais extremo que puder. Lá tem zona azul, portanto, deixar o carro é tranquilo. O Zona Azul vale o dia todo e para qualquer praia de Ubatuba.

Estacionamos, para ser mais exatos, na Rua Bom Retiro, o mais perto do início da trilha possível. Você pode começar pela outra ponta, a Praia da Fortaleza – a maioria das pessoas começa a trilha por ela, então, resolvemos seguir o contra fluxo e achamos ótimo.

O início da trilha é em uma outra guarita do condomínio (não sabemos se é o mesmo, não tinha placa) – seguindo a rua à direita da Rua Bom Retiro, onde você parou o carro – a Rua José Reis Dores. Siga até o fim e você verá a entrada da trilha, à sua direita.

Na dúvida, pergunte. Não há muitas placas por lá.

Por trilha você tem a liberdade de parar em todas as 7 praias e permanecer o tempo que quiser. De barco, precisa combinar com o barqueiro onde quer ficar e/ ou se quer que ele fique com você o dia todo, parando de praia em praia.

61758C55-E283-4ED1-A6C9-F8A89EDDD4A3.jpg

Primeira praia depois do início da trilha – Praia do Oeste

Isso vai definir o valor total pago por esse passeio. De trilha, o gasto será apenas com o barco, para voltar. Vou deixar os preços (Maio/ 2019) no final do artigo.

Quanto tempo preciso para fazer a trilha?

Isso depende de cada pessoa ou grupo, mas no nosso caso, levamos cerca de 3 horas para fazer 6 praias. Paramos onde queríamos e sem pressa, sabíamos que teríamos tempo para curtir.

Não se esqueça de checar os horários dos barcos disponíveis para voltar – na baixa temporada, pegamos o último barco às 17h30. E se perdêssemos esse, teríamos que voltar pela trilha porque não há sinal de internet para tentar conseguir outro.

Já aconteceu isso em outra trilha, que tinha mais que o dobro da distância dessa e, vai por mim, você não vai querer voltar andando rsrs…

IMG_0002.jpg

E essa fofura que estava trilhando também?

E além disso, não se esqueça que fazer trilha no escuro pode ser perigoso, por isso, tome cuidado com a hora. Especialmente, se você resolver parar antes da praia final (Lagoinha ou Fortaleza), onde há estrutura, sinal e pessoas.

Um dia eu conto os perrengues das minhas aventuras por aí, incluindo descer uma montanha no escuro e sem lanterna… HAHA

DICA: sempre avise, pelo menos uma pessoa, onde você vai trilhar e o horário que pretende voltar. Em caso de emergência, alguém poderá ajudar.

Estrutura das praias

Eu adoro lugar onde não há muita interação do homem com a natureza, mas, para quem quer fazer essa trilha e está começando nessa vida de aventura, a estrutura da Trilha das 7 Praias é ideal.

Há um quiosque com bebidas, comida, petiscos e um banheiro – sem sinal de internet ou luz elétrica – na praia do Oeste e um outro na praia do Cedro. Pelo que entendemos, só abra em dias de sol, ok?

Aliás, eu prefiro levar minha água, isotônico, barras de cereal (as boas e nutritivas, nean?), salgadinhos assados e/ ou lanchinhos e frutas que não estraguem, para garantir. Não dá para fazer trilha com fome.

Melhor época?

Ubatuba é conhecida como “Ubachuva” rs imaginem porque, né? Então, a melhor coisa é programar a trilha e acompanhar a previsão do tempo até um dia antes de ir.

photo of sunflower

Foto por icon0.com em Pexels.com

Mas, minha experiência me diz que, se o deslocamento não for muito longo e caro, vale a pena arriscar, mesmo com previsão ruim. Já cansei de desafiar a previsão e, em geral, dá certo! Nesse dia, por exemplo, foi assim. Não tem como saber mesmo!

Li que a melhor época para ir é entre Maio e Agosto, época com menos chuvas. Pode ser muito perigoso trilhar com chuva e principalmente, se aventurar no mar.

Se preferir o verão, saiba que costuma ser bem quente e o ideal é começar o mais cedo possível e eu começaria, no máximo, até às 8h, depois de um bom café da manhã.

02ebd80e-e057-49d2-8d90-8d3474adc644.jpg

Na hora dessa foto, tínhamos subido a parte mais “chatinha” e o calor estava demais. Foto: Rafa Machida

No verão também, a trilha fica mais cheia e logo, as praias que vimos desertas podem não ficar tão vazias e tranquilas assim.

Ordem das praias

Essa é a ordem das praias começando pela Praia da Lagoinha. Para começar pela Praia da Fortaleza, é só inverter:

Praia do Oeste > Praia do Peres > Praia do Bonete > Praia do Grande Bonete > Praia do Deserto > Prainha do Deserto > Praia do Cedro do Sul

Lembrando que, o trecho mais longo é entre a Praia do Cedro do Sul e a Praia da Fortaleza (a última), com 3 km de extensão.

16FEC7FC-9E83-43A8-B4D8-F43F19D58E0E.jpg

Vista (linda) da Praia do Deserto

As praias do Deserto, Prainha e Cedro do Sul são coladas uma na outra, parecem até a mesma. Porém, são separadas por pedras.

A distância entre as praias é bem curta, coisa de 10 a 15 minutos, como eu disse, dependendo do ritmo. O trecho em que demoramos mais foi entre a praia do Grande Bonete e a Praia do Deserto.

A única praia com identificação – rústica – é a praia do Bonete, as demais só sabíamos os nomes porque vimos o mapa antes de começar.

eda3c015-8e40-4d88-a57f-ba8ad04f6884.jpg

Não se deixe enganar, as últimas praias são bem juntinhas, por isso, caminhe e veja tudo, para não perder todos os detalhes.

Decisão difícil

Parar e curtir a praia favorita ou seguir até o fim? Eis a questão.

É, decidimos abortar a Praia da Fortaleza (fica para a próxima) para curtir mais, a tarde toda, na Praia do Cedro do Sul e na Praia do Deserto. Que praias! Minhas favoritas de SP – junto com a Barra do Una da Juréia (litoral sul).

IMG_0083.jpg

Minha favorita: Praia do Cedro

Ficamos apaixonados, é praticamente uma piscina de água clara, com rochas – eu AMO uma pedra rs – e tartarugas para lá e para cá. Não toque nelas, por favor!

Você decide se vai ou se fica e tá tudo bem, seja lá o que você decidir. Sempre podemos voltar, certo?

E foi uma ótima decisão, porque ficamos com a praia do Cedro só para nós – Lagoinha e Fortaleza são muito mais acessíveis, portanto, mais cheias, E ainda pegamos um barco de volta para o carro por apenas R$20, que encontramos por lá mesmo. Um luxo!

FB26BCF3-C61E-40AA-8124-D792FB6530B8.jpg

Na pedra mais alta, você vai ver qual é, é de onde dá pra ver as tartarugas pra lá e pra cá

Saindo de Fortaleza, esse mesmo barco custaria, pelo menos, R$35, se não mais. Fica a dica!

Os barcos na alta temporada, os mesmos, chegam a custar R$100/ pessoa. Vai vendo! Baixa temporada é vida. No verão, eu prefiro estudar, tem menos concorrência HAHA e você? 

Dicas e sugestões

Minha sugestão é que você se hospede na cidade, aproveite o fim de semana porque há muita coisa linda para visitar na região. Eu indico o bairro Itaguá, no Centro, onde as opções de restaurantes, bares e vida noturna estão.

Há muitas opções de hotel, pousada, hostel e aluguel de casas e aptos na cidade. Uma delas vai agradar seu gosto e seu bolso.

c1fb58c3-5525-467d-8293-52c186e93465.jpg

Bebezinhos que encontramos (muito) pelo caminho

Aliás, opções na cidade não faltam: Ilha das Couves, Projeto Tamar, Praia do Félix, Itamambuca, Brava da Almada, Praia e Cachoeira de Prumirim. Essas praias, aliás, foram eleitas entre as 13 mais paradisíacas do litoral norte de São Paulo, segundo a revista Viagem & Turismo.

Lembrando que, reservando sua hospedagem pelo Booking, você acumula pontos que viram milhas e que você troca por passagens aéreas, entre outros produtos. Não sabe do que eu tô falando? Saiba mais!

Ganhe R$40 reservando sua hospedagem com meu link.

Foto: Rafa Machida

Se você não pode ir de carro, não tem problema, há viações de ônibus saindo de São Paulo que te deixam no centro – o app Clickbus é muito bom para encontrar qualquer trecho de ônibus Brasil afora.

Há, também, opções de ônibus (transporte público) na cidade, além dos táxis de aplicativo que funcionam muito bem por lá.

Leve itens básicos para a trilha, nada que uma mochila de 10L não resolva: lanterna, toalha, canga, boné ou chapéu, dinheiro, protetor e repelente.

8CF6936D-3631-491B-8662-FB5BF3D4680B_Easy-Resize.com.jpg

Vá com roupa confortável, com sua roupa de banho por baixo – não há banheiros – e use tênis, você nem vai molhá-los, mas pode evitar de se machucar. Nunca se esqueça do protetor solar e do repelente.

Tudo bem usar short nessa trilha, a vegetação não castiga, mas, você vai voltar parecendo que foi atingida (o) por bolinhas de paintball, de tantas picadas de inseto rs

Gastos do dia

Pedágio e gasolina (saindo de São Paulo) – R$ 59/ pessoa – use o site Mapeia para calcular seus gastos de forma mais rápida e fácil, e ainda facilita a divisão dos gastos com a galera

Pastel na Praia do Cedro – R$ 10

Barco de volta da Praia do Cedro à praia da Lagoinha – R$ 20

Total do dia – R$ 89

Muito caro… #sqn. Com esse valor, muitas vezes, não pagamos nem uma saidinha básica na nossa cidade – aqui em São Paulo, então, mal paga o Outback rsrs

Sabe o que eu acho?

Lembre-se, não é apenas o fato de ir ou viajar, ou sobre gastar muito ou pouco. É sobre experimentar, é ter o dia todo com os amigos ou a família sem a interferência do celular ou da TV… é o por do sol, é a água gelada, o cheiro de mato…

É a vista que enche os olhos, os amigos que se faz na estrada. É a borboleta azul neon que você vê o caminho todo, como se te acompanhasse.

É o gosto do desafio superado ou até mesmo o riscar algo da sua lista de desejos, se isso te faz feliz!

Vai lá e veja você mesmo! Junte as moedas, gaste menos com o que não tem necessidade. Faça amigos novos se os atuais não te acompanham.

Os velhos amigos continuarão no seu coração e na sua vida, mas os novos também podem estar. Não tenha preguiça! Ela nunca levou ninguém á lugar nenhum 😉

Gaste energia e quebre a rotina com coisas maravilhosas e simples…

Quem nunca errou nunca experimentou nada novo.

Albert Einstein

Nesse dia, com exceção da minha irmã e cunhado, todas as outras pessoas eu conheci assim, viajando, no grupo de outras pessoas ou até pela internet. E até hoje, só me fez bem!

Quer fazer um passeio desse (ou qualquer outro) e está sem grana?

Qualquer dia, eu posto um artigo detalhado sobre esse assunto, mas quantos amigos/ conhecidos você tem? Olha a quantidade de contatos no seu celular. Quantas dessas gostariam de viajar mais?

Monte um grupo no Whatsapp, escreva um roteiro bacana, bem pesquisado, com valores e mais informações, sugestões de datas e os convide para viajar.

Se ofereça para pesquisar e organizar tudo, até a divisão dos carros e a hospedagem (se for o caso). Seja proativo e anime a galera, mande fotos dos locais e avaliações. Seja o agente de turismo personalizado deles.

Fechou um carro com 5 pessoas? Ótimo. Só ir! Não espere mais do que isso e nem precisa. Converse com eles e depois de todo seu trabalho e esforço para ter um dia como esses, será que eles não poderiam bancar o seu dia?

Se cada um dos quatro restantes te “pagasse” R$20, você levasse seu lanchinho e esquecesse o pastel que falei rs, você já não poderia curtir esse dia sem colocar a mão no bolso? Sim, poderia e PODE.

Eu já fiz MUITO disso e vai por mim, ninguém que veja seu esforço e dedicação vai te negar isso. É totalmente dentro da lei e indolor.

Hoje os tempos são outros, mas um dia eu disse que eu não queria ver mais só ver TV nos fins de semana por causa de grana e fui lá e… “dei meus pulos!”

Eu te encorajo a fazer o mesmo por você, em qualquer área da sua vida. Pense nisso! Boa sorte e depois me conte! 🙂

Descontos

Não viaje sem ter um seguro viagem, queremos nunca usar, mas é melhor se prevenir. O seguro viagem pode custar muito menos do que você imagina. Se tiver alguma dúvida sobre como escolher, deixa um comentário que eu te ajudo. Faça um orçamento!

A passagem aérea está cara? Experimente o Buser e vá de ônibus – os mais confortáveis que existem – e economize muito. A primeira viagem custa apenas R$10 e nas demais você economiza até 60%. Cadastre-se e conheça as cidades disponíveis.

Está sem carro, vá de 99 – baixe o app, use meu código e receba R$10 em suas corridas – digite BR9AG558.

Agradeço muito a sua visita, deixe seu comentário sobre o texto, as ideias, os locais e prometo responder. Deem aquela força comentando e curtindo, isso ajuda o blog a crescer da maneira mais honesta possível.

Me acompanhem também no Instagram 🙂

Ah, só queria dizer que todas as fotos tanto no blog quanto no instagram são minhas, a menos que eu mencione o contrário. Levo direito autoral à sério!

Bjos!

Voo de asa delta no Rio de Janeiro

Sengés-PR: 4 dias de cachoeiras e belezas naturais

Capitólio/ MG – Mar de Minas, Cachoeiras e precinho camarada

O que fazer em 4 dias nos Lençóis Maranhenses?

Pedra da Gávea e Mirante Dona Marta/ RJ – Como é a subida?

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: